Harmonicamente#3 – Gaita ou Harmônica? Qual o nome certo?

Essa é uma dúvida que muitas pessoas tem,  muitos acham que Gaita é o nome dado para o modelo de 10 furos (diatônica) e harmônica para o modelo que tem chave (cromática).

Na verdade o nome do instrumento é Harmônica, e dentro da ” grande família” das harmônicas existem vários modelos, que inclui instrumentos graves, de acordes, afinadas em oitava, com tremolo,  cromática, diatônica, etc..

Veja alguns exemplos de tipos de harmônicas ou Gaitas:

Harmonica diatônica ou Gaita Diatônica, também conhecida como Gaita Blues

 

Harmônica Cromática ou Gaita Cromática

 

Harmonica Tremolo ou Gaita Tremolo
Harmonica Baixo ou Gaita Baixo

 

Harmonica de acordes ou Gaita de Acordes, também conhecida como Vineta.

 

Todos os modelos acima podem ser chamados de harmônica ou Gaita, o que você deve saber qual a diferença entre elas e qual a função e característica de cada modelo.

As mais conhecidas e usadas são os modelos diatônica e cromática, veja no post harmonicamente#1 onde falo sobre as características desses 2 modelos.

Vale lembrar que o 1º modelo fabricado foi o modelo diatônico, de 20 vozes e 10 furos, depois foram feitos os outros modelos, atualmente existem vários modelos e afinações, mas vamos contar um pouco da história do instrumento.

A gaita ou Harmônica como nós a conhecemos hoje, foi inventada na Alemanha no Século XVIII. Contudo o conceito de um instrumento com palhetas livres possa ser encontrado há milhares de anos na China e sudeste da Ásia, e é chamado de Sheng.

Sheng

Mas foi em Berlim, em 1821, que Friedrich Bushman, aos 16 anos inventou a AURA, para estudar a influência da corrente de ar no som. Sua invenção era essencialmente um conjunto de quinze diapasões, todas notas sopradas,conectados a uma armação de metal, mas esse instrumento foi encarado como um brinquedo e não foi considerado adequado para a execução musical.

Alguns anos depois, um produtor de instrumentos em Bohemia, chamado Richter, melhorou o design da desajeitada Aura. Ele fez uma estrutura de 20 notas, dentro de dez orifícios, ou seja 10 notas sopradas e 10 notas aspiradas e fez uma disposição e afinação da notas que facilitava tocar as músicas alemãs da época, essa afinação leva seu nome até hoje ( Richter Tuning), estas mudanças somado a estrutura do instrumento foi verdadeiramente a primeira gaita ou harmônica como nós a conhecemos hoje, esse modelo é chamado de harmônica diatônica ou gaita diatônica.

Em 1827, um relojoeiro chamado Christian Messner começou a fazer harmônicas como uma linha opcional, na pequena cidade de Trossing, Alemanha. Em breve vários outros relojoeiros da área, muitos deles parentes de Messner, estavam também produzindo harmônicas como um negócio opcional.

Mas nesta mesma cidade, um jovem relojoeiro de 24 anos chamado Mattias Hohner, resolveu produzir harmônicas como seu principal negócio, produzindo assim 650 instrumentos no primeiro ano. O que distinguia Hohner dos outros fabricantes daquela época era a alta qualidade dos instrumentos aliada a uma grande visão de marketing, pois todas as gaitas fabricadas por ele tinham sua marca estampada.

Em 1888 as gaitas Hohner foram para os EUA e foram largamente distribuídas, sem dúvida por serem baratas, pequenas e fáceis de tocar. Talvez por essa razão, elas foram tão bem recebidas entre a população negra  e foi muito usada no Blues, por isso o outro nome dado a ela é Harmonica Blues ou Blues Harp ou Gaita Blues.

Há várias maneiras de falar o nome da nossa querida harmônica, no Brasil, na maioria dos estados ela é chamada de harmônica ou gaita, no sul do País é conhecida como gaita de boca e no nordeste é chamada de realejo ou “vialejo”.

Não importa os nomes que dão para esse magnifico instrumento, o importante é o som que ele produz e quando bem tocada encanta todos os ouvintes, chame a como mais lhe agradar.

Seja bem vindo ao canal Harmonicamente e vamos juntos descobrir todos os encantos e ministérios desse instrumento, vamos tocar, se divertir e fazer música.

Bons sopros!