Aplicando a técnica de Bend aspirado corretamente.

Aplicando o Bend aspirado

Antes de passar como executar o bend, vou contar uma breve história do surgimento dessa técnica.

Em meados de 1900, um gaitista desconhecido fez uma descoberta extraordinária: mudando a forma do interior da boca, ele descobriu ser capaz de alterar a corrente de ar.

Essa alteração, quando tocava certas notas, baixava o diapasão delas, produzindo até três semitons abaixo do seu nível normal. Ele descobriu o que chamamos de bend.

Nosso pioneiro deve ter notado rapidamente que alguns orifícios produziam as bend notes aspiradas e outros somente as sopradas. Descobriu também que outros orifícios repetiam algumas notas já existentes na gaita através do bend, mas isto tem uma explicação:

A técnica de bend só pode ser aplicada em notas que tenham no mínimo um tom de diferença entre a nota soprada e aspirada. Sendo assim, temos o seguinte:

– Bend aspirado nos orifícios 1,2,3,4 e 6

– Bend soprado nos orifícios 8,9 e 10.

Nos orifícios 5 e 7 quando aplicamos o bend, produzimos notas que já temos na gaita somente aspirando e soprando, acho desnecessário aplicar o bend nesses orifícios, pois neles se encontram os intervalos de semi-tom natural que estão localizados entre os graus III – IV e VII – VIII do modo maior.

Sendo assim quando aplicamos o bend aspirado no orifício 5 produzimos a mesma nota já existente no mesmo orifício soprado, (alguns gaitistas usam o bend no orifício 5 como efeito), o mesmo vale para o orifício 7, só que o bend aplicado é o soprado e a nota existente é aspirada, nesses orifícios a técnica aplicada para produzir outras notas é a de Overblow e Overdraw, que será falada em outra ocasião.

Neste ponto, imagino que muitos leitores estão dizendo: “Entendi tudo, mas como realmente se faz esse tal de bend?”

Realmente é muito difícil de se explicar essa técnica, mas farei o possível para deixar bem claro como se obter o bend. Por isso, aconselho o leitor a seguir as seguintes instruções:

– A primeira e mais importante exigência para se aprender esta técnica é ter uma boa entonação nas notas básicas, principalmente na região grave, como foi falado anteriormente.

– Procure não ter nenhuma perda de ar. Quando sopramos e aspiramos, a língua se mantem relaxada para que a corrente de ar flua livremente através da gaita passando pela boca , garganta e pulmões.

Lembre – se, não deixe o ar escapar pelo nariz, pois isso produzirá um som fraco e você fatalmente ficará sem fôlego muito rápido, principalmente quando aplicar o bend.

– use o difragma para respirar.

Sempre digo que para se aplicar o bend é necessário mudar o trato oral para alcançar a nota desejada.

Para que isso fique bem claro, eu uso duas vogais para explicar a altura das notas:

A – Nota normal (nota básica)

U – Nota com Bend.

Tente agora fazer este movimento com a gaita, comece no orifício 4 depois 6, 1, 2 e 3 , e certifique – se que não esta tendo nenhum vazamento de ar.

Abaixo seguem alguns exercícios de articulação usando a técnica de bends, atenção só passe para o próximo orifício quando estiver executando corretamente todos os exercícios do orifício anterior.

Uma dica para afinar os bends: use um afinador eletrônico para estudar, faça os exercícios abaixo e veja se a nota produzida pelo bend está afinada em relação ao afinador.

Pratique com calma e não desista, pois o resultado será muito gratificante.

Assista o video abaixo e pratique os exercícios propostos, vamos começar pelo Bend aspirado no orifício 4, toque lentamente, tente entender o movimento muscular feito para obter a nota.

Bons Sopros!